Ir para página princial  
Ir para página princial
01/03/2021
Go to English Version
Ir para página princial  
  home
 
 
 
Conheca o Serviço de Geriatria do HCFMUSP Serviços disponibilizados pelo SGHC Saiba mais sobre Alimentação, Atividades físicas e tambem artigos de especialistas Tire sua dúvida com nossos especialistas. Consulte o nosso Guia Médico Entre em contato conosco
OS CICLOS SE SUCEDEM
 
      Tinha um texto pronto para esta edição quando fui surpreendido por uma carta, endereçada ao Papai Noel, depositada sobre a minha mesa. Pela letra, reconheci o autor.
      
       Iniciava afirmando ser esta a última mensagem a ele destinada e incluía frases como: "nestes anos todos acreditei com prazer na existência de uma pessoa boa como você", "nunca deixarei de acreditar em você" e "os anos rapidamente se passaram e eu cresci".
      
      Senti, de imediato que ali encerrava-se um ciclo. Sem dor, sem amargura, sem sofrimento.
 
      A proposta de levar o que de bom foi apreendido sem a necessidade de perpetuar esta condição ficou explícita.
      
      Este tipo de atitude, ao meu ver, é fundamental para o desenvolvimento e a manutenção da saúde física e psíquica.
      
      Ampliei o raciocínio, busquei pela memória e tentei identificar quantos ciclos começamos e findamos em nossas vidas. O inicial, no período intra-uterino, seguido de cada fase do desenvolvimento psícomotor. Todos os degraus da escolaridade precedendo as várias etapas da vida profissional.
      
      As relações sociais, amorosas e institucionais que se estabelecem nesta mesma cronologia. Damos, conscientemente ou não, início e fim a cada uma destas fases, valendo-nos, frequentemente, de um ritual de passagem. Este não marca apenas o início ou o fim de um ciclo, marca ambos.
      
       Em verdade, define uma nova proposta para o que vem adiante.
      
       Alguns são tão freqüentes que nem nos apercebemos da sua importância. Assim é o nascimento, em que a proteção do ambiente materno é trocada pelo anseio à liberdade.
      
      Tanto os primeiros passos quanto as primeiras palavras.marcam o fim da plena dependência em prol da progressiva autonomia. A formatura marca o limite entre o papel de estudante e o início da responsabilidade profissional enquanto que na aposentadoria, há nítida modificação da relação entre os direitos e os deveres.
      
      Noutros, por serem mais peculiares, são frequentemente mais valorizados. Uma marcante mudança de status social ou econômico, uma súbita notoriedade ou uma abrupta limitação por doença, delimitam períodos distintos sem que a transição possa ser devidamente planejada e, em conseqüência, bem compreendida por quem dela participa.
      
      Não se pode dizer, porém, que existam ciclos mais importantes que outros, visto que são elos de uma só corrente. Mais que isso, é da integridade e consistência de cada um que decorre a estabilidade do todo.
      
      Nesta carta, da qual transcrevi pequenos trechos, li um ritual de passagem de quem se vale das experiências vividas no passado para preparar as escolhas do futuro. Pude subentender que a crença na bondade humana está semeada, que a fidelidade aos bons sentimentos se enraizou e que a necessidade de delimitar etapas já se mostrou presente.
      
      Em meio a uma inexorável sensação de nostalgia, me senti feliz. Meu freqüente otimismo sentiu-se reforçado em acreditar que as novas gerações estão mais preparadas que as anteriores, incluso a minha, em reconhecer que não se pode avançar sem mudar, e que o apego às ilusórias benécias do passado impede a compreensão do presente e a preparação do futuro.
      
      Envelhecer é tudo isso levado ao extremo. Padecem aqueles que não conseguiram vivenciar cada qual dos seus ciclos de maneira completa, encerrando-os no devido tempo. Peregrinam em busca da juventude idealizada, da memória prodigiosa ou da vitalidade plena sem que, em momento algum dos seus passados, tenham feito bom uso disso.
      
      Se assim tivesse ocorrido, teriam muitas histórias para contar de cada fase e não precisariam tentar perpetuá-las ou mesmo reencontra-las no presente.
      
       Resta, porém, um grande conforto. Sempre é tempo de encerrar os ciclos passados. Rever aqueles que não findaram e que, por isso, não permitiram que outros fossem iniciados. Se assim conseguirmos agir, o envelhecimento será um período de vida muito generoso, no qual o fardo será leve e os prazeres fartos.
      
      Pelo conteúdo desta carta, posso prever que as gerações mais jovens aproveitarão muito melhor cada uma destas fases. A quem como eu, que se encontra no meio do caminho, cabe a constante responsabilidade de se permitir as adaptações necessárias para que o processo de envelhecimento seja contínuo e constantemente produtivo.
      
       Valeu meu filho, te devo mais essa.
 
Clique aqui para Visualizar a versão em pdf.
Data da publicação: 08/12/2005
 
Conheça o autor deste texto:
Prof. Dr. Wilson Jacob Filho
Professor titular de geriatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo;
Diretor do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da FMUSP;
Coordenador do Núcleo de Geriatria do Hospital Sírio-Libanês;
Coordenador do Serviço de Gerontologia do Hospital Sírio-Libanês.


Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7686073237631159


Médico formado pela FMUSP em 1976; Residência em Clínica Médica no Hospital das Clínicas em 1977-78; Médico Assistente da Divisão de Clínica Médica do HC-FMUSP em 1979; Especialista em Geriatria pela AMB-SBGG em 1982; Doutorado em Medicina pela FMUSP em 1988; Professor Doutor do Departamento de Clínica Médica da FMUSP em 1989; Coordenador Geral do Núcleo de Atendimento Domiciliar do HC-FMUSP em 1996; Coordenador do Hospital Dia do ICHC-FMUSP em 1998; Diretor do Serviço de Geriatria do HC-FMUSP em 1999; Professor Livre Docente da Disciplina de Geriatria da FMUSP em 2004; Especialista em Gerontologia pela SBGG em 2005; Professor Titular da Disciplina de Geriatria da FMUSP em 2006. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Geriatria, atuando principalmente nos seguintes temas: idoso, envelhecimento e atividade física.


Consultório
Clínica Pro Vitae - Divisão Pro-Senecta
R. Oscar Freire, 1946 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3064.6483
E-mail: jacob@saudetotal.com.br
 
 
 
 
Sim
Não
 
 
Gostou deste Texto? Faça abaixo o seu comentário:
 
 
 
 
Termos de uso: Todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou do Serviço de Geriatria do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os administradores deste portal reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional também poderão ser excluídos.
 
 
 
 
© GEROSAUDE ( 1982 - 2019 ) - CEPEN Centro de Estudos e Pesquisas em Evelhecimento. Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização, mesmo qir citada a fonte- (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. Todos os direitos reservados. Importante: Os anúncios publicados são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos anunciantes, não constituindo qualquer forma de indicação ou interferência no conteúdo editorial.

Aviso Legal:
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do portal GEROSAUDE, o qual tem por objetivo a informação, divulgação e educação em temas geriátricos e gerontólogos cujos artigos expressam, fundamentalmente, o ponto de vista dos seus respectivos autores. Tais informações não deverão, de forma alguma, ser utilizadas para o diagnóstico ou tratamento de qualquer doença sem a insubistituível orientação de um profissional competente.
produzido por eadmed